domingo, 29 de junho de 2014

Festa Junina

Há mais de dez anos, desde que fiquei sem avós, que a casa dos meus pais se tornou um tipo de centro de reuniões familiares "informal". Entre alguns motivos, o principal é o fato de morarmos em um lugar relativamente isolado e bastante espaçoso.
Enfim, gostamos de receber os familiares. Geralmente ficamos isolados, de certa forma, pelo fato de termos pouquíssimos vizinhos. Depois de tantos anos isso não é mais um problema, mas uma situação que aprendemos a conviver.

Dentre todas as comemorações que costumamos fazer aqui em casa, a mais tradicional é, sem dúvida, a Festa Junina. Nos reunimos aqui para festejas o solstício de inverno desde que nos mudamos para cá, praticamente, e isso foi em 1998.

Nessa festa, o fato de grande parte do nosso espaço ser de terra não é um problema. Na verdade é até uma vantagem. Aqui podemos fazer fogueira a noite toda, estourar fogos, tocar música até altas horas e brincar à vontade sem nenhum perigo.

Este ano, como de costume, a festa foi maravilhosa. Muita gente, muita conversa, muita diversão. Alguns, como eu, nem precisam beber nenhuma bebida alcoólica para ficar feliz. Mas vinho quente e quentão não faltaram. Assim como todas as comidas típicas e os já tradicionais caldinhos quentes.

Muitos parentes, e muitos amigos. Alguns eu sequer conheço. Mas todos costumam se dar muito bem aqui.
Como de costume, muitos que haviam confirmado presença faltaram, mas a principal falta foi da minha irmã e minha sobrinha, que agora que se envolveu com "coisas erradas" (se tornou evangélica), não quis fazer parte desta "festa mundana".
Postar um comentário

Mesago.me

Eu estava pensando nessa necessidade que temos de nos comunicar, e em como isso se tornou mais simples com a tecnologia. Contudo, apesar da...