Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

Lobo solitário

O lobo solitário sai da toca pra caçar. Corre o dia todo, todo dia, atrás do seu alimento e do sustento para sua família.
Ele sente falta de uma compania, não para ajudar na caçada, mas para saborear suas conquistas. Ele busca alguém que conheça do seu mundo e possa admirar o resultado do seu trabalho. Alguém que possa ajudá-lo e inspirá-lo a enxergar mais longe, fora dessa floresta, onde ele já está tão acostumado. O lobo já não vê mais desafios no seu mundo. Ele é o maior e melhor predador da sua floresta, nada está fora do seu alcance, por isso ele precisa enxergar além. Aonde os desafios são maiores e as recompensas também.
Na esperança de encontrar essa compania o lobo continua suas corridas, incansável e sempre de olhos bem abertos e orelhas em pé.

Voltando pra casa

O final-de-semana da casa da Elaine foi bem gostoso realmente, mas no domingo eu tinha de voltar pra casa, afinal, na segunda-feira de manhã eu tinha uma reunião marcada logo cedo no escritório.
Levantamos tarde (com excessão do Vinicius) e eu só tomei meu café-da-manhã ao 12:30.
Toda a família estava a caminho. A Elaine ia preparar o almoço, mas como eu sei que essa não é a especialidade dela eu me ofereci para preparar todo o almoço. Afinal, fazia um bom tempo que eu não cozinhava e estava com saudades já.
Assim que eu terminei o almoço o pessoal chegou. A Jú veio com o carro novo, um Pálio verde muito bonito.
Almoçamos e depois fomos tomar um sorvete na sorveteria da rua de trás. De lá Vinicius foi embora com meus pais mais a Jú, a Helô e o Arnaldo.
Eu deixei para sair mais tarde, queria dar mais um tempo para ver se a Thaíssa chegava, afinal temos conversado razoavelmente ultimamente e eu queria vê-la. Mas ela não veio!
Por volta das 18:00 eu arrumei minhas coisas e vim embora de volta …