sábado, 14 de maio de 2016

Direita ou esquerda?

Direita e esquerda são termos que estão sendo amplamente utilizados, principalmente agora que política se tornou o assunto mais discutido no momento.
Fico muito feliz que tenhamos trocado as conversas sobre novela, futebol e BBB por conversas enriquecedoras e realmente importantes sobre política, direitos e a economia do nosso país.
Enfim, gostaria de esclarecer de forma simplificada à que se referem os termos "direita" e "esquerda" na política.

A origem e as definições desses termos são antigas e complicadas, então quero que me perdoem pela simplicidade com a qual dissertarei sobre elas.

Hoje na política, direita é o posicionamento favorável às empresas e ao capitalismo. Abertura de mercado, baixas de juros, valorização da moeda. Ou seja, tudo que auxiliaria as empresas a crescerem e prosperarem, tudo que aquece a economia e a máquina do capitalismo. Enquanto a esquerda defende os direitos dos trabalhadores, dos mais pobres. Fortalecendo o Estado para que ele possa das suporte para aqueles que precisam de ajuda.

É claro que ambos os lados tem sua "razão". O país precisa de uma economia forte para progredir. As empresas precisam podem se desenvolverem para que possam gerar empregos. É isso que mantem a "classe média", mas a máquina capitalista (assim como uma máquina de verdade), é cruel e perigosa. Quem não consegue fazer parte da máquina é simplesmente descartado a sua própria sorte. É cruel, mas é como o mundo real, a lei da selva. Por isso a esquerda, com seu Estado tomando de conta dos mais fracos se faz importante também, pois, não queremos ver famílias passando fome enquanto tanto alimento é produzido.

A extrema direita não se sustentaria na prática, pois um país não pode ser desenvolvido enquanto uma parcela da população morre de fome.
A extrema esquerda não se sustentaria na prática, pois sem empresas, não teríamos empregos e nem teríamos quem pagasse os impostos que mantem o Estado.

O assunto é infindável, mas eu gostaria de deixar claro que ambos os lados são necessários. O equilíbrio entre essas duas forças é necessária para que tenhamos um país progredindo sem deixar de cuidar daqueles que precisam de ajuda.

Mais detalhes e história na Wikipédia

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Política se discute sim

Cresci num mundo em que discutir política, religião e futebol era proibido. Um tabu. O que é bastante compreensível. Em um mundo sem internet, era praticamente impossível para as pessoas comuns terem acesso à todo o tipo de informações que temos hoje na palma da mão. Sendo assim, a maior parte das discussões eram baseadas em opiniões sem fundamentos, em outras palavras, os debates giravam em torno de "achismos".

Hoje não existe mais espaço para "achismos" em uma discussão. Basta fazer uma busca rápida na internet para encontrarmos os fatos. Históricos de personalidades, crimes cometidos, denúncias, tudo está disponível na palma das mãos das pessoas comuns.
Diante desse cenário, se tornou muito comum nos dias atuais os debates em torno do cenário político, o que é ótimo! Se não conversarmos sobre o assunto, se não nos envolvermos, como poderemos conhecer cada candidato e nos tornarmos capazes de votar de forma correta?
A falta de diálogos e de discussões sobre política ao longo da história foi o que nos fez eleger os péssimos representantes que temos. Pois, até agora, os votos foram decididos por puro "achismo" e opinião sem fundamento.


Exerça sua cidadania. Discuta, informe-se, converse com seus amigos e familiares sobre política, pois somente assim podemos fazer nossa parte para que possamos um dia ter um país "limpo" e decente do qual tenhamos orgulho de fazer parte.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Vagas reservadas

Sinceramente eu tenho muita dificuldade em não sentir ódio por pessoas que não respeitam vagas reservadas. Claro que esta não é a única falta de respeito que me faz sentir dessa forma, mas a falta de bom-senso de quem não respeita vagas reservadas é um grande obstáculo para o meu objetivo de amar todas as pessoas.
Pois é, eu tenho esse objetivo sempre em mente, o de amar todas as pessoas, o máximo que eu posso. Até hoje isso tem me feito muito bem, apesar de ser bastante doloroso às vezes.
Mas enfim, vivo tentando entender o que se passa pela cabeça de uma pessoa que vê uma vaga reservada com marcação para pessoas idosas ou deficientes físicos, e simplesmente ignora isso e para seu carro lá. Não consigo aceitar que se trate de uma pessoa boa e de caráter, pois não imagino uma pessoa decente fazendo algo tão desprezível.
Seguindo uma lógica escrota e repulsiva, eles se "confortam" quando existem muitas vagas livres com o argumento pobre de que "tem muitas vagas livres", como se essa fosse realmente uma justificativa para ocupar uma vaga reservada especialmente para uma pessoa que possui necessidades especiais. Na verdade, estão apenas mentindo para si mesmos, se enganando, praticando seu egoísmo que é a raiz de todo o mal desse mundo.
Outras vezes, quando não encontram vagas livres, eles carregam na ponta da língua a 'desculpa' mais nojenta e baixa que alguém nessa situação poderia usar, "é rápido. Já vou sair.". Se você não pode esperar por uma vaga, então um idoso ou um deficiente físico podem né?
Sei que parece exagero, mas preciso evoluir muito ainda até aceitar e respeitar pessoas tão baixas e egoístas que não respeitam os direitos básicos de pessoas que possuem necessidades especiais.

Mais metas para o futuro

Estou num momento muito bom e confortável da minha carreira. Depois de décadas trabalhando com desenvolvimento de softwares posso dizer que...