sábado, 23 de dezembro de 2017

Um ano e tanto

Eu terminei o ano de 2016 morando na chácara dos meus pais, e apaixonado pelo meu emprego.
Ainda nas férias de final-de-ano, enquanto eu ainda estava num sítio viajando com minha família, recebi uma ligação de um antigo colega de trabalho, me convidando para uma nova oportunidade de trabalho.
Eu não queria mudar de emprego, mas o salário que eles em ofereceram tornou a proposta irrecusável.
Voltei das férias pedindo demissão e começando uma nova rotina, num ambiente diferente e com colegas diferentes.

Empolgado com o novo salário e com a valorização dos meus investimentos em Bitcoins e ações, eu acabei tomando aquela que seria a decisão da qual eu mais viria a me arrepender ao longo do ano, mas que talvez tenha sido o estopim  para o desfecho feliz no final do ano.
Eu troquei meu Ford Ka básico, econômico e de manutenção barata por uma Captiva, linda, luxuosa, super completa mas que me fez gastar todo o meu dinheiro em manutenção e combustível.

O novo emprego era bem legal, tanto o ambiente quanto o projeto, mas depois de 3 meses a empresa anterior, me fez uma proposta ainda melhor para que eu voltasse. Imagina como isso fez eu me sentir bem!
Ter seu esforço e trabalho reconhecidos faz bem par ao ego.

Voltei para o emprego do ano passado, com o salário que eu sonhava e com a moral lá em cima.

Acontece que o carro novo me fez odiar a distância entre minha cama e minha mesa, e foram longos meses sofrendo e lamentando por isso. E alimentar esse sofrimento fez nascer em mim um desejo incontrolável por mudar de endereço.
Não fazia mais sentido eu morar tão longe do meu trabalho, e ter de percorrer 70km todos os dias apenas para poder trabalhar.
Foram meses conspirando e convencendo aos poucos cada membro da minha família de que isso seria bom para todos, até que no começo de dezembro, finalmente consegui me mudar com minha família para um apartamento a menos de 1km do meu trabalho.

Nos mudamos sem trazer nada praticamente, apenas a TV e o microondas. E aos poucos estamos comprando os móveis e eletrodomésticos.
Está sendo difícil e prazeroso.

O ano de 2017 termina assim, cheio de acontecimentos que mudaram minha vida. Com alguns passos para trás, e muitos passos para frente. E ele termina deixando um caminha livre para que 2018 seja um ano ainda mais maravilhoso e cheio de conquistas.


Esta é minha vista atualmente

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Mesago.me

Eu estava pensando nessa necessidade que temos de nos comunicar, e em como isso se tornou mais simples com a tecnologia. Contudo, apesar da facilidade, novos problemas foram criados.
Quantas vezes queremos enviar uma mensagem para aquele seu amigo de infância, ou aquela ex-namorada, e não sentimos confiança por não sabermos se, do outro lado da "linha" tem mais alguém de olho nas mensagens?
Pensando nisso eu criei um serviço on-line, que chamei de Mesago, que significa "mensagem" em esperanto.

O site está no ar em www.mesago.me e é gratuito e ilimitado, sem necessidade de cadastro.

Você simplesmente escreve uma mensagem e envia o link secreto que o Mesago cria para o seu contato.
Este link contêm a sua mensagem e ela só poderá ser visualizada uma vez. Depois disso, se alguém tentar abrir sua mensagem novamente, vai ser direcionado para uma propaganda, para "disfarçar".


quinta-feira, 6 de abril de 2017

Mais metas para o futuro

Estou num momento muito bom e confortável da minha carreira. Depois de décadas trabalhando com desenvolvimento de softwares posso dizer que cheguei num nível muito bom profissionalmente, em que não preciso mais me preocupar em provar o tempo todo que eu tenho capacidades e não preciso mais ter medo de ficar sem trabalho.
Estou trocando novamente de empresa, aceitando um convite para ganhar mais em uma empresa na qual estava trabalhando no último ano, e essa sensação de reconhecimento é ótima (recomendo).

Estou, finalmente, fazendo um curso superior, à distância (mas já é alguma coisa), para me ajudar com minha meta de ir embora do Brasil com minha família.
Sempre fui muito patriota, mas diante do cenário que temos e o que parece estar por vir, não tenho mais nenhuma esperança de ver o Brasil se tornar um país de primeiro mundo e um bom lugar para se viver e trabalhar.
Então, tenho em mente de me mudar para algum país que me aceite para trabalhar e que receba minha família, e que reconheça o valor do meu trabalho. Inicialmente estou pensando no Canadá, mas até concluir meu curso superior as coisas podem mudar.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Educação financeira - Aposentadoria tranquila

Faz pouco mais de um ano que voltei para o mercado de trabalho "tradicional", abandonando a vida de empresário, na qual não obtive o sucesso esperado, e durante esse tempo aprendi algo muito importante que me fez desistir do sonho de ficar rico através de uma empresa, visando um futuro de sucesso através da vida de empregado.
Depois de ter trabalhado por anos com bolsa de valores, finalmente percebi que, mesmo pessoas que não possuem muita grana, como é meu caso, podem investir e em poucos anos acumular dinheiro suficiente para se tornar rico, podendo assim viver apenas dos lucros gerados à partir destes investimentos.
Me apaixonei pela ideia de acumular ativos, e tenho feito isso durante os últimos meses, além de, finalmente, ter conseguido aprender a ter educação financeira.
Faz muito tempo que não "fico no vermelho", e a sensação de ter dinheiro "sobrando" é ótima!

Basicamente agora, minha meta de vida é seguir trabalhando "empregado", focando na minha carreira, e seguir investindo pela próxima década, para que eu possa me aposentar com tranquilidade e muita grana antes dos 50 anos. Assim ainda vou ter muito tempo para curtir a vida, minha família e o mundo quando ainda vou ter forças, saúde e sanidade para tirar um bom proveito disso.

Hoje invisto em ações, Bitcoins e em títulos do Tesouro Direto.

Não vou passar detalhes porque não sou nenhum especialista. Ainda estou estudando e aprendi o bastante para poder investir com segurança baseado nos meus objetivos. Mas, a internet está cheia de informações para quem quiser aprender sobre investimentos e educação financeira.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Mudando a rotina

Passei o último ano trabalhando com muito empenho em uma empresa de desenvolvimento de jogos.
Estava realmente apaixonado pelo projeto, e sem pensar em mudar de emprego no momento.
Como em poucos momentos na minha vida, estava me dedicando ao máximo, ao ponto de ser classificado como workaholic, pois realmente estava me destacando bastante como um dos membros mais importantes da equipe.
Eu havia me esquecido de como é ser usado como referência positiva, e a sensação me fez voltar a ser o excelente profissional que eu costumava ser.
Entretanto, como nem todos os eventos que acontecem em nossas vidas podem ser previstos, aconteceu que, enquanto eu estava de férias viajando, recebi um convite de um antigo colega de trabalho para conhecer uma outra empresa.
Eu não estava muito disposto a mudar de emprego, mas como eles aceitaram me pagar um valor bem acima do que eu estava ganhando, não tive escolha senão aceitar.
Foi triste me despedir dos colegas, alguns dos quais se tornaram meus amigos, mas a vida é feita de mudanças.
Agora estou completando duas semanas nessa nova jornada, e a cada dia me sinto mais confortável nesse novo ambiente, com essa nova rotina.
Espero que aqui eu possa ter o mesmo desempenho que tive no ano anterior, e se conseguir isso, não terei do que me arrepender.

Começo esse ano também com algo que nunca havia conseguido alcançar antes: Educação financeira.
Finalmente aprendi a controlar minhas finanças, e estou conseguindo até investir uma parte de tudo que eu ganho para minha aposentadoria. Com isso, tenho como meta agora me aposentar antes dos 50 anos e com uma renda mensal que me permita levar uma vida confortável.
Atualmente estou investindo em Tesouro Direto (como todo mundo), ações da Bolsa de Valores e Bitcoins.

Sítio família fim de ano 2017

Já fazem alguns anos que nós, alguns membros mais próximos da família, nos reunimos todo final de ano em algum sítio que alugamos. Passa...