quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Mais um dia no mínimo especial

Hoje também foi um dia no mínimo interessante. Levantei por volta das 9:00 com meu sócio me ligando. Vinicius já tinha levantado e já tava fazendo suas bagunças. Tomei um banho e fui direto pro escritório. Dia muito quente, realmente muito quente. Trabalhei no meu sistema até às 15:00 quando finalizamos e saímos para colocar no correio. Nisso pegamos o almoço no Habib´s da Praça 8. Discutimos um pouco, porque ele me acha calmo demais, mas no fundo ele sabe que se eu não me preocupo é porque eu sou o melhor do que eu faço. Saí do escritório suando às 18:00. Pra pegar as crianças na escola caso a Ju não conseguisse chegar a tempo, pois ela foi com meu pai no centro de São Paulo. Mas eu liguei pra ela do caminho e ela conseguiu pegá-los. Fui pra casa onde nos encontramos. 10 minutos depois que eu cheguei a mãe do Vi veio ver ele e ficou aqui cerca de meia hora, mas no final acabou convencendo o menino a ir com ela. Meu pai foi buscar minha mãe em Bragança e eu fui levar a Ju com a Heloísa em casa. E de lá dei uma voltas pela cidade e fui pro Extra do centro comprar algumas coisas. A fila estava enorme de verdade, mas o interessante é que eu reconheci a Renata Bardoni, minha amiga virtual, saindo do banheiro e liguei pra ela na hora. Falei com ela e nós nos vimos e foi muito legal, realmente. Porém, no olho a olho eu percebi que não combinamos, como eu já imaginava. Ela é muito linda, de verdade, mas acho que biologicamente somos incompatíveis. Fiquei cerca de uma hora na fila e de lá eu vim direto pra casa. Meus pais tinham acabado de chegar, e a Márcia me chamou assim que eu cheguei. Eu fui lá dar um beijo no Vi que já tava dormindo e conversamos um pouco. Entrei na net e reencontrei minha primeira namorada virtual, de 10 anos atrás. Foi emocionante! E seria ainda mais se ela não estivesse casada.
Postar um comentário

Mesago.me

Eu estava pensando nessa necessidade que temos de nos comunicar, e em como isso se tornou mais simples com a tecnologia. Contudo, apesar da...