sexta-feira, 20 de março de 2009

Liberdade

Depois de mais de 5 anos casado com uma pessoa extremamente ciumenta e possessiva, ainda nem consegui acordar para a realidade e sentir o gosto da liberdade.
Estou me sentindo como um pássaro, que por ter ficado tempo demais na gaiola, ainda não tem forças para voar. Ou como um cachorro, que quando se liberda das correntes fica correndo em círculos, sem saber para onde ir, sem saber o que fazer com a tão sonhada liberdade.
Não sei se é porque eu quase não tenho amigos reais (não virtuais), mas a verdade é que junto com a liberdade uma poderosa sensação de solidão se instalou em minha alma. Ainda não consegui me livrar disso também.
Então, no final das contas, as coisas não mudaram muito (matematicamente falando):

(compania + ciúmes) = (liberdade + solidão)

É mais ou menos isso.
Postar um comentário

Entrando em forma

Nunca fui um atleta. Sempre fui uma pessoa que usa muito mais a mente do que o corpo. Desde os tempos de escola que nunca me dei muito com...