segunda-feira, 16 de julho de 2012

Predestinados

Eu nunca realmente tive uma escolha. Desde a primeira vez que eu vi aqueles olhos, eles nunca mais saíram da minha cabeça, nem por um minuto. Desde a primeira vez que eu a vi, eu nunca dormi sem estar pensando nela, e nunca acordei sem que ela fosse a primeira coisa que me viesse à mente.
Eu tive todos os motivos para desistir, mas isso nunca realmente se passou pela minha cabeça.
Eu não entendo os motivos, mas desde o nosso primeiro encontro, eu tive plena certeza de que ela seria o amor da minha vida, e eu não poderia sequer pensar na possibilidade de deixar algo especial assim passar.
Eu nunca tive escolha. Ela sempre foi tudo que eu sempre quis, mesmo antes de conhecê-la, mesmo antes de ela ter nascido, eu já sonhava com o bem que ela me faria, e com a felicidade que ela me faria sentir.
Quando me lembro de como era estar longe dela, eu agradeço por ela estar comigo agora, e vou sempre fazer o possível e o impossível pra fazer com que ela seja tão feliz comigo quanto eu sou com ela.


Postar um comentário

Entrando em forma

Nunca fui um atleta. Sempre fui uma pessoa que usa muito mais a mente do que o corpo. Desde os tempos de escola que nunca me dei muito com...