sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Julgado

Uma das coisas que mais me entristecem é a ignorância.
Quem me conhece sabe o tipo de pessoa que eu sou, e a autenticidade dos meus sentimentos.
Estou completamente apaixonado pela Ângela, e quero com todas as minhas forças viver essa história de amor ao lado dela.
Eu preciso dela, e ela precisa de mim. Mas a ignorância tem impedido as pessoas que enxergarem o que realmente está acontecendo, ou seja, duas pessoas que estão verdadeiramente apaixonadas e lutando para ficarem juntas.
A família dela, sem se dar ao trabalho em pesquisar sobre quem eu sou de verdade, preferiu dar ouvidos à algumas fontes falsas e maliciosas e esteve pensando o pior de mim, sem tentar me ouvir ou ouvir à ela. O que tem nos causado um sofrimento desnecessário e uma tristeza agoniante.
Porém, ontem as coisas se complicaram mais um pouco, e eu não pude mais me conter e liguei para a família dela.
Mais uma vez encontrei muito ódio contra mim, ainda por motivos irreais. Deixei que desabafassem e quando as coisas se acalmaram consegui convencê-los a me receber em sua casa nesse final-de-semana.
Pode ser o desfecho dessa história de amor, para o bem ou para o mal.
Mas a verdade é que não existe um motivo que possa me convencer a desistir de lutar pelo que eu acredito ser o amor da minha vida.
Postar um comentário

Sítio família fim de ano 2017

Já fazem alguns anos que nós, alguns membros mais próximos da família, nos reunimos todo final de ano em algum sítio que alugamos. Passa...